CL NEWS

O que é a hipnose?

hipnose é um procedimento que através da indução de um estado de profundo relaxamento (através da respiração profunda e do relaxamento muscular progressivo) permite à pessoa aceder a conteúdos internos que em estado de vigília (acordado) demoraria mais tempo a compreender, ampliando assim a consciência sobre si e sobre o seu estado psíquico e emocional. Deste modo, esta técnica carateriza-se pela obtenção de resultados rápidos.

 

Diferença entre Hipnoterapia e Hipnotismo

A Hipnoterapia é uma técnica terapêutica, utilizada por profissionais credenciados no tratamento de determinados sintomas, como insónia, ansiedade, aumento do apetite, etc. O Hipnotismo utiliza a Hipnose, para entretenimento/lazer (ex. programas de televisão em que as pessoas fazem palermices, como serem uma galinha), não tendo qualquer objetivo terapêutico.

Em estado hipnótico, o paciente não deixa de estar consciente, não sendo, por isso, possível incutir-lhe qualquer sugestão contra a sua vontade ou que contrarie os seus valores e princípios. Encontra-se é num estado intermédio entre o estar a dormir profundamente e o estar acordado. Nesse estado ocorre a produção por parte do nosso cérebro de ondas alfa que são responsáveis pelo relaxamento profundo. E é neste nível de funcionamento cerebral que a nossa perceção sensorial/intuitiva funciona, existindo assim, uma maior assimilação e acomodação de novas informações.

 

Para que serve a Hipnoterapia?

A hipnoterapia é uma técnica à qual o profissional de saúde habilitado para o efeito recorre para o tratamento de variadas situações, especificamente:

  • Ansiedade;
  • Fobias;
  • Luto/Separações;
  • Depressão;
  • Deixar de fumar (1 sessão);
  • Perda de peso;
  • Promoção de hábitos de vida saudáveis (alimentação/exercício físico);
  • Hipnose Regressiva (Vidas passadas).
 

Processo Terapêutico

Inicialmente existe uma primeira sessão, denominada de anamnese, em que o Hipnoterapeuta percebe o que leva a pessoa a procurar a sua ajuda, contextualizando o início da problemática, o seu impacto na vida da pessoa, bem como a sua expetativa e motivação para a mudança. Após essa identificação da problemática, na segunda sessão ou primeira sessão de Hipnose inicia-se o processo de hipnose, cujo número de sessões é variável conforme o problema identificado. Em média, ao final de 6/7 sessões o paciente sai de um estado negativo para passar para um estado positivo, no qual já consegue chegar a alguns insight´s, ou seja, consegue efetuar reflexões importantes sobre si e já nota modificações no seu humor e comportamento.

A Hipnose permite que a pessoa consiga compreender a causa do seu problema mais rapidamente, porque acede diretamente ao inconsciente quebrando as barreiras defensivas, que existem quando estamos conscientes. Compreendendo as causas, origem do problema, torna-se mais fácil lidar com o mesmo, eliminando os prejuízos que isso nos causa psíquica e emocionalmente.

 

Setting (Espaço) Terapêutico

O espaço terapêutico deve reunir algumas condições base, de modo a proporcionar ao paciente conforto/segurança e facilitar a entrada neste estado de ampliação de consciência. Essas condições passam por:

  • O espaço ser insonorizado ou o terapeuta garantir que existe o mínimo de barulho exterior, e que a privacidade do paciente está assegurada;
  • Existir um sofá, marquesa ou cadeira confortável para que a pessoa se possa deitar/sentar;
  • Disponibilizar ao paciente uma manta e almofada, de modo a se sentir o mais confortável possível;
  • A utilização de música relaxante, apenas instrumental, ajuda a criar um ambiente facilitador.
 

Quem pode beneficiar da Hipnoterapia?

Todas as pessoas podem beneficiar deste tipo de tratamento, pessoas de qualquer idade, desde crianças a idosos, exceto pessoas com esquizofrenia, ou outra doença em que exista uma alteração da perceção da realidade, como alucinações visuais e/ou auditivas.

 

Benefícios da Hipnoterapia

São inúmeros e variados os benefícios da utilização da hipnoterapia apresentados pela comunidade científica, para tratar várias patologias (doenças), a saber:

  • Eficácia facilmente comprovada- o paciente identifica melhorias muito rapidamente;
  • Resultados terapêuticos mais rápidos- em comparação com outro tipo de psicoterapia;
  • Taxa de sucesso elevada- 90 a 95%;
  • Não tem efeitos colaterais- uma vez que não existe o recurso a medicamentos (remédios).